Os Vinhos de Lisboa conquistaram o Mercado Municipal de Torres Vedras, Cidade Europeia do Vinho, juntamente com Alenquer, no fim de semana entre 9 e 11 de novembro de 2018, no Vinhos do Mercado. A primeira edição do evento contou com uma seleção de vinhos da região, provas comentadas, conversas sobre vinho, demonstrações de cozinha com reconhecidas chefes de cozinha, os tradicionais e incontornáveis Pastéis de Feijão e a Uvada de Torres Vedras, além do concurso “A Minha Sobremesa tem Pastel de Feijão”.

“Celebramos em Torres Vedras e Alenquer, a Cidade Europeia do Vinho e, em Torres Vedras, as Festas da Cidade. Neste evento, quisemos agregar estas duas iniciativas e enaltecer os vinhos da região de Lisboa, afirmar os produtores e as castas locais, e reforçar a promoção do nosso pastel de feijão e da uvada, em todo o país e no nosso concelho, incentivar a inovação, o empreendedorismo e a criatividade na utilização dos ingredientes da receita tradicional” referiu o presidente da Câmara Municipal de Torres Vedras, Carlos Bernardes.

O restaurante Roots, de Torres Vedras, venceu esta oitava edição do concurso. O evento teve ainda as participações das chefes de cozinha Cristina Manso Preto, conhecida pela rubrica culinária do programa Praça, da RTP1, e Marlene Vieira, do restaurante Panorâmico, em Lisboa.

Na vertente vínica, foram dados a conhecer aos participantes os lançamentos dos vinhos de Lisboa mais recentes, icônicos e apreciados, através de provas livres, provas comentadas e conversas sobre o vinho com o sommelier Sérgio Antunes.

Vinhos no Mercado teve produção da Essência do Vinho e fez parte das Festas da Cidade de Torres Vedras, organizadas pela Câmara Municipal.

Sobre a “Cidade Europeia do Vinho”

A Rede Europeia das Cidades do Vinho – RECEVIN avançou em 2012 com o concurso anual “Cidade Europeia do Vinho”, dentro do contexto da defesa e da divulgação do turismo.

Este concurso é uma oportunidade única para as cidades do vinho com uma visão europeia potenciarem o desenvolvimento da riqueza, da diversidade e dos recursos comuns da cultura do vinho ao nível do território europeu, oferecendo um maior conhecimento da paisagem, da economia e da gastronomia, para uma melhor compreensão mútua entre os cidadãos da União Europeia. O concurso “Cidade Europeia do Vinho” tem um caráter rotativo entre os diversos países que fazem parte da Rede RECEVIN.

Comentários

Comentários