Como já dissemos algumas vezes, temos viajado a trabalho toda semana para Itajubá, no sul de Minas Gerais. Nos últimos meses, nos hospedamos no Itajubá Flat, que conta com o Itajubá Flat Bistrô, um restaurante muito bem arrumado e com cardápio e carta de vinhos surpreendentes para uma cidade pequena. Eduardo Gifford, o proprietário, está lá todos os dias e acompanha de perto cada detalhe.

Jantamos lá tantas vezes que temos fotos de praticamente todos os pratos do cardápio. No entanto, um dia mais que especial foi o aniversário da nossa benção de alianças. Não sei se já contei aqui, mas temos três aniversários de casamento por ano: 1º de março, quando começamos a morar juntos (essa é a data oficial, que está em nossas alianças); 21 de julho, quando fizemos uma benção de alianças na Igreja Anglicana; e 20 de dezembro, quando nos casamos no civil.

Bom, parênteses à parte, comemoramos nosso aniversário de 21 de julho no Itajubá Flat Bistrô. O Emanuel queria beber algo especial, então levou um Yume Montepulciano d’Abruzzo DOC 2010 que tínhamos em casa.

O vinho é uma daqueles que você abre em ocasiões especiais. Bonito na taça, aromas marcantes e bom corpo. Talvez um pouco encorpado demais para nossos pratos da noite – quando escolhemos em casa, ainda não sabíamos o que íamos comer, mas acabou caindo muito bem: eu pedi um bacalhau grelhado com purê de batatas, que estava divino; e o Emanuel ficou com um prato de camarões que vieram acomodados em uma cesta de queijo parmesão.

No dia da nossa comemoração, o Eduardo, dono do Bistrô, não estava por lá. Mas na semana seguinte fez questão de nos presentear com uma garrafa de C, da Bodega Goulart, um Malbec descompromissado e interessante, que acompanhou muito bem o filé ao molho de poivre que o Emanuel pediu.

Uma outra vez, experimentamos o carpaccio, que tinha várias menções no TripAdvisor, e com razão. É muito bom mesmo, e foi acompanhado por um Scaia, um vinho italiano produzido a partir de uvas Corvina, sem passagem por barricas. Bom para um dia de semana e para quando você está relaxando.

Um diferencial do Bistrô é a mesa de entrada, com muitos queijos, frios, pães e patês. A gente se serve à vontade e paga por quilo. No primeiro dia em que estivemos nesse restaurante, aproveitamos os sabores fortes dos queijos e frios para contrastar com o francês Chateau de Valcombe 2007, um vinho simplesmente maravilhoso, que ainda não encontramos novamente por lá. O Eduardo já nos falou que está procurando mais, mas está difícil de achar mesmo.

Chateau de Valcombe com prato de queijos e frios

Chateau de Valcombe com prato de queijos e frios

Gostaram das fotos? Estamos lá quase toda semana, experimentando novos pratos e vinhos para postar aqui pra vocês! Desta vez, o Emanuel fez o review do Yume. Nas próximas semanas, vamos postar quick reviews de todos os outros vinhos. Aguardem, e participem com seus votos!

Fotos: Emanuel Alexandre Tavares e um garçom do restaurante

Yume Montepulciano d'Abruzzo 2010
  • Ao abrir a garrafa
  • Na taça
  • A prova
  • Meia hora depois
3.9

Minhas impressões

O Yume é um daqueles vinhos sem erro. Aromático, redondo, denso, bonito de se ver, agrada a todos os gostos. Produzido a partir da casta Montepulciano, ele é uma boa companhia para carnes, pizza e massas.

Sending
User Review
0 (0 votes)
Comments Rating 0 (0 reviews)

Yume Montepulciano d'Abruzzo 2010

Yume Montepulciano d’Abruzzo 2010

Comentários