Conhecemos muito pouco dos vinhos norte-americanos, por isso ficamos bem interessados quando vimos que a SBAV teria uma degustação de rótulos da vinícola californiana Mondavi, no final de outubro. A Mondavi é um dos ícones do vinho nos Estados Unidos, conhecida pela qualidade e profissionalismo que dedica à sua produção.

A apresentação foi conduzida pelo presidente da SBAV, Gilberto Medeiros, que começou falando sobre a tradição da Califórnia como região viticultora. “A Califórnia pertenceu ao México e foi colonizada por espanhóis, que sempre tiveram por hábito o cultivo de vinho”, conta Gilberto. “Após a incorporação da região pelos Estados Unidos, por volta de 1850, houve um período de estagnação na produção, que só foi retomada nos anos 1960 e com mais força nos anos 1970, após o Julgamento de Paris, que projetou os vinhos norte-americanos no cenário mundial.”

O interior da Califórnia tem como característica os dias muito quentes e as noites frias, além do solo arenoso calcáreo, criando um cenário ideal para o cultivo das vinhas. Por conta disso, o Estado é responsável pela produção de 90% dos vinhos norte-americanos, destacando-se as regiões de Napa, Sonoma e Mendocino. Entre as uvas, predominam as castas européias, como a Chardonnay, Zinfandel (clone da italiana Primitivo), Cabernet Sauvignon e Merlot.

SBAV - Woodbridge - Chardonnay 2013

A vinícola Mondavi

Falecido em 2008, Robert Mondavi foi um dos grandes winemakers dos Estados Unidos, um dos responsáveis pela evolução dos vinhos norte-americanos a partir dos anos 1960. Foi pioneiro na utilização de técnicas francesas para a produção de vinhos, com equipamentos de alta tecnologia, barricas de carvalho francês e tanques de aço inoxidável para manutenção de temperatura.

A Robert Mondavi Winery foi fundada em 1966 e sempre se destacou pela qualidade. Um dos primeiros objetivos que Mondavi estabeleceu para si mesmo foi recriar o Sauvignon Blanc, um vinho na época bastante doce. Ele se inspirou na Pouilly Fumé do Vale do Loire, na França, e criou o Fumé Blanc. Lançado em 1968, até hoje é um dos vinhos mais populares da vinícola.

Mais tarde, em 1980, em parceria com o Barão Philippe de Rothschild, Mondavi começou a produzir o Opus One, um dos ícones entre os vinhos norte-americanos.

SBAV - Renata Pacheco Tavares

A degustação

Durante a noite, experimentamos seis vinhos da Mondavi: um branco, um rosé e quatro tintos. Apesar de todos eles trazerem no rótulo a denominação de uma casta – o que significa que são compostos por, no mínimo, 70% dessa uva – praticamente todos contêm percentuais pequenos de outras uvas. “O norte-americano faz isso principalmente para manter a qualidade e consistência das suas safras”, diz Gilberto.

O Emanuel fez avaliações de cada um dos vinhos que provamos. É só usar “Mondavi” na busca do nosso site para encontrá-los. E não se esqueça: se você já experimentou algum desses vinhos, deixe a sua opinião nos comentários e dê sua nota no final do post, onde está escrito “User Rating”.

Fotos: Emanuel Alexandre Tavares

Comentários

Comentários