Sou filha de português e o vinho sempre fez parte dos nossos almoços de domingo. Mas confesso que nunca havia dado muita importância. Eu bebia, gostava, mas sem me preocupar se era Malbec, Pinot Noir ou Cabernet Sauvignon. Na verdade, nem conhecia muito bem esses nomes…

Foi quando me casei com o Emanuel, em março de 2013, que comecei a aprender um pouco mais sobre vinhos. Ele já tinha feito cursos, participado de confrarias e logo ficou conhecido na minha família por gostar de “velharias” – vinhos com mais de cinco anos de garrafa.

Com ele, comecei a prestar mais atenção no que estava bebendo, a identificar aromas, as diferenças de cores e no paladar. Criamos um ritual e, praticamente toda sexta-feira, montamos uma bandeja de frios ou pedimos uma pizza e tomamos um vinho assistindo a um bom filme. Chamamos esse momento de “recobrando a sanidade”.

Por isso, quando vi que a World Wine iria promover sua World Wine Experience exatamente no dia do aniversário dele, 10 de setembro, comprei logo os ingressos. Foi a primeira grande degustação da qual participei, com mais de 60 rótulos, de vários países, as mais diversas uvas e faixas de preços.

“Experimenta esse”, disse meu marido. Eu coloquei na boca e arregalei os olhos: “Hummm, esse é bom!”. “Que bom que gostou, é um vinho de mais de oitocentos reais”. É, eu sempre tive um dedinho podre pra gostar de tudo o que é melhor, mais caro ou sofisticado… Claro que agora, quase dois anos depois, não vou lembrar que vinho era aquele. Só sei que era um excelente espanhol.

worldwine02

Depois dessa experiência, fiquei ávida por conhecer mais sobre vinhos. Procurava sempre saber o que estava tomando, comecei a postar no Vivino, a acompanhar o que os amigos estavam bebendo e visitar páginas de Facebook que falavam sobre essa bebida. Criei até uma lista, para não perder nada! Nem imaginava que um dia iria escrever um blog sobre esse assunto. A ideia veio justamente por ver que a grande maioria das páginas e sites existentes não fala de forma simplificada sobre os vinhos. Geralmente os artigos são escritos por sommeliers, com uma linguagem que não chega à maioria das pessoas.

Aqui no Viva o Vinho queremos que todos entendam o que estamos falando e compartilhem suas experiências. Vamos adorar conhecer cada vez mais sobre esse mundo ouvindo as suas histórias. Participe, comente, dê as suas notas aos vinhos e faça parte dessa jornada com a gente.

Fotos: Emanuel Alexandre Tavares e um participante do evento

Comentários

Comentários