Quem são os maiores produtores de vinho de 2016?

 •  1150 views

By

Anualmente, a World Association of Writers and Journalists of Wines and Spirits (WAWWJ) realiza um ranking dos maiores países produtores de vinhos, bem como dos melhores vinhos e melhores sociedades produtoras de vinhos.

ranking por país é baseado na compilação de todos os prêmios adquiridos durante o ano em concursos, além de uma pontuação relacionada aos vinhos pertencentes a cada país. Por exemplo, se Portugal ganhou vários prêmios e teve 5 vinhos ranqueados, então sua pontuação será mais alta.

Veja o ranking deste ano:

  1. França
  2. Estados Unidos
  3. Espanha
  4. Itália
  5. Portugal
  6. Austrália
  7. Chile
  8. Argentina
  9. África do Sul
  10. Nova Zelândia

Além deste ranking da WAWWJ, a International Organisation of Vine and Wine (OIV) também realiza um balanço anual, baseado na produção de vinhos por país. Em 2016, de acordo com a organização, a produção de vinho foi de 25,9 bilhões de litros, uma quantidade 5% menor em comparação a 2015, colocando 2016 como uma das três produções mais escassas de vinho desde o ano 2000.

Ranking de países por produção (em milhões de litros)

  1. Itália (48,8)
  2. França (41,9)
  3. Espanha (37,8)
  4. Estados Unidos (22,5)
  5. Austrália (12,5)
  6. China (11,5)
  7. Chile (10,1)
  8. África do Sul (9,1)
  9. Argentina (8,8)
  10. Alemanha (8,4)
  11. Portugal (5,6)
  12. Rússia (4,9)
  13. Romênia (4,9)
  14. Nova Zelândia (3,1)
  15. Hungria (2,7)
  16. Grécia (2,6)
  17. Sérvia (2,3)
  18. Áustria (1,8)
  19. Geórgia (1,7)
  20. Moldávia (1,7)

É interessante observarmos as semelhanças de alguns países no ranking, mas também podemos ver que embora muitos estejam com uma boa colocação considerando-se a produção de vinhos, em relação à qualidade e às premiações, a colocação pode cair.

É sempre importante ter consciência dos critérios a serem avaliados nesse tipo de apuração antes de tirar conclusões.

Tags:
About the Author

Publicitário, trabalha com planejamento e produção de conteúdo para redes sociais, mas na verdade quer se tornar professor. Apaixonado por música, games, livros e gastronomia. Um pouco boêmio, mas ainda um novato no mundo dos vinhos.