Casa Donoso: uma nova descoberta vinda do Chile

 •  322 views

By

Wine Dinner Casa Donoso, Viva o Vinho

Felipe Ortiz, enólogo da Casa Donoso

No início de abril recebemos um convite especial: participar de um wine dinner no recém-inaugurado restaurante Loup, em São Paulo, com os vinhos chilenos da Casa Donoso, importados pela BEV Group. Apesar de já estarem há 15 anos no Brasil, ainda não conhecíamos os vinhos e foi uma grata surpresa: toda a linha é realmente muito boa! Os vinhos foram apresentados pelo próprio enólogo da vinícola, Felipe Ortiz.

As boas-vindas foram dadas com o Evolución Reserva Sauvignon Blanc 2016, um vinho muito leve e fresco, produzido no Vale do Maule. Na boca apresenta muita fruta cítrica, com predomínio do abacaxi, um fundo de amêndoas e um toque mineral. Tem um excelente custo benefício, chegando aqui a R$ 47,00 para o consumidor.

Sentando à mesa, outro vinho fresco e mineral do Vale do Maule: Bicentenario Gran Reserva Chardonnay 2015. Um vinho impressionante, excelente, com um toque amanteigado, resultado do envelhecimento de 60% do vinho em barricas americanas e francesas por 8 a 12 meses. Agradou até mesmo ao Emanuel, que é mais crítico em relação a vinhos brancos. Fácil de beber, harmonizou perfeitamente com o tartar de vieira servido de entrada. Mas eu apostaria também em canapés, frutos do mar ou bruschetas. O preço para o consumidor é de R$ 80,00.

A seguir partimos para os tintos. O Bicentenário Gran Reserva Carménère 2015 é um varietal com um pouquinho de outras castas para dar mais complexidade e equilíbrio: 85% Carménère, 8% Malbec e 7% Cabernet Sauvignon. A mistura permite sentirmos ainda o toque herbáceo da Carménère, mas de forma menos agressiva, mais elegante – a característica “verde”acaba se destacando mais no aroma que no paladar.

O envelhecimento de 60% do vinho em barricas americanas e francesas durante 12 meses traz o toque de pimenta negra e especiarias. Para mim e para o Emanuel, o vinho acompanhou um excelente arroz de pato à portuguesa, mas havia também a opção de arroz de abóbora com linguiça de Bragança e queijo Minas. Muito elegante, o vinho entrega mais do que custa: R$ 80,00 para o consumidor final.

O segundo tinto da noite foi um corte muito especial: Clos Centenaire 2014. Com 40% Cabernet Sauvignon, 30% Carménère, 20% Malbec e 10% Cabernet Franc, é um vinho de corte bordalês clássico, que agrada a todos os paladares. Passa 12 meses em barricas francesas e americanas, o que lhe confere aromas e sabores de especiarias, como canela, que se misturam com frutas maduras, em que predomina a ameixa preta.

Elegante, traz taninos macios e equilibrados. Antes de servir, passou um tempo no decanter e ficou perfeito com o sabor forte e suculento do filé mignon au poivre com batatas rosti ao gorgonzola. Na verdade, acompanharia muito bem qualquer carne assada. O preço ao consumidor é de R$ 130,00.

Wine Dinner Casa Donoso, Viva o Vinho

Carolina Leiva, gerente de Marketing da Casa Donoso, com o enólogo Felipe Ortiz e a Renata

Para fechar esse jantar maravilhoso, um vinho não menos fantástico: 1810 Cabernet Sauvignon & Carménère 2013. Top da vinícola, leva 50% de cada uma das castas e é produzido a partir de vinhedos com idade média de 60 anos. Sua complexidade é reforçada por 18 meses em barricas, sendo 60% em barricas francesas e 40% em americanas.

Muito elegante, no sabor entrega frutas maduras, como ameixa seca, especiarias e tostado. Tem final longo e persistente. Fez par com o Clos Centenaire 2014 acompanhando o filé mignon au poivre – uma oportunidade de harmonizarmos dois vinhos com o mesmo prato. Para o consumidor, chega ao Brasil a R$ 230,00.

Entre os dois últimos vinhos, eu fiquei com o Clos, porque sou fã de corte bordalês e gosto de vinhos mais elegantes, macios. O Emanuel preferiu o 1810, porque gosta de vinhos mais potentes, encorpados, adora Cabernet Sauvignon. Cada um tem um paladar, mas os dois vinhos são excelentes, não passam despercebidos.

O jantar foi finalizado com uma sobremesa simplesmente divina: canoli de açúcar caramelizado super fininho, recheado de doce de leite, acompanhado de calda de frutas vermelhas e sorvete. Ficou com água na boca? Eu também, só de lembrar! Preciso ir no Loup qualquer dia desses para provar novamente.

Da próxima vez que você vir os vinhos da Casa Donoso, pode comprar sem medo. Todos são excelentes, dos mais acessíveis aos top de linha. Realmente valem a pena!

Comentários

Comentários

About the Author

Jornalista, multimídia e apaixonada por vinhos. Adoro ouvir e contar histórias. Essa mesma paixão me levou às redes sociais. Já o vinho…. ele veio junto com o Emanuel e faz parte dos nossos melhores momentos!